domingo, 9 de novembro de 2014

Fiel a quem eu sou... Quebrando amarras...

Há momentos na vida em que é iminente a necessidade de se quebrar certas travas, certos muros, portas fechadas,  dentro de nós. 
A vida vai passando e vamos acumulando experiências boas e ruins, é estas últimas, tendenciosamente, vamos colocando na obscuridade, atrás de portas trancadas e afins... 
E um dia, sai tantas portas que vc tenta não vê - las, procura outras, até que é inevitável destrancar tudo é deixar o que tiver de sair, sair, pra luz entrar.
Essa luta, é interna, é só no pensamento...  Mas esse pensamento que produz a atitude, a ação, quem sou eu.
Mágoas, decepções com pessoas ou com atitudes errôneas de nós mesmos, medos, travamento de nós mesmos diante de julgamentos alheios...  São tantos entraves...
E a consciência gruta por liberdade, por força de vontade pra correr em busca do que parece bem mais certo.

Não, não é nada fácil essa coisa de vida.

São ingratidões, são dedos apontadores de defeitos, são cobradores de ações, são  juízes em sua altivez distante...

E o título de bobagem, de fraqueza , de idiotice...

A superação de tudo isso na serenidade é  algo como atingir o nirvana.

Quem eu sou, é o que penso e faço. Preciso ser fiel a isso.